mapLocalização
Veja o Mapa
mapMissas dominicais
7h, 9h, 11h e 19h

3295-3741

A Inspiração da Sagrada Escritura

A Inspiração da Sagrada Escritura


1. A PRÓPRIA ESCRITURA DIZ DE SI MESMA QUE É INSPIRADA

1Pdr 1, 10-12

2Pdr 1,16-21

2Tim 3,14-17 

 

2. UMA DEFINIÇÃO BREVE E APROXIMADA DE INSPIRAÇÃO BÍBLICA.

1. A Escritura neo-testamentária é absolutamente querida por Deus como objetivação da fé apostólica. Desta forma tanto a Escritura como a própria Igreja apostólica que ela expressa passam a ser fonte e norma para os tempos futuros da Igreja. Quanto a história de Israel, objetivada e expressa nos livros do AT, ela é querida por Deus no plano da história salvífica enquanto a Igreja vê nela a sua pré-história.

2. Por isto o escritor sagrado, hagiógrafo, é vocacionado por Deus através de um carisma específico, dom do Espírito Santo, para registrar por escrito os acontecimentos que dizem respeito à salvação do ser humano. Sem diminuir em nada a contribuição do ser humano mesmo com as suas limitações Deus, através dele, nos revela a si mesmo e seu projeto para a humanidade. A escritura é sagrada, é palavra de Deus envolvida pela palavra do homem.

 

3. O QUE NÃO É INSPIRAÇÃO. 

Não é psicografia, não é ditado, não se pode eliminar o lado humano e nem o divino. 

A bíblia não é um livro ditado por Deus e nem uma literatura religiosa como outra qualquer.

 

4. DEUS É O AUTOR, O HOMEM É ESCRITOR. 

O que Deus faz? Deus – E.S. – chama o homem para esta tarefa e lhe dá as condições necessárias: opera na inteligência para produzir o reto conhecimento e a seleção do que é relevante, na vontade para produzir a fidelidade e sobre as faculdades operativas do homem para produzir a expressão mais adequada. Tudo isto naturalmente segundo as circunstâncias históricas e culturais. O que o homem faz? O homem segundo a sua cultura, a sua visão de mundo, a sua capacidade se sente impelido a fixar por escrito os acontecimentos produzidos pela fé apostólica ou pela história de Israel. O texto inspirado é a redação final com seu último redator, mas a ação do E.S é muito mais abrangente pois inclui não só uma moção interna, mas todas as condições externas que permitiram a lenta formação de uma consciência coletiva em conjunto com outras produções anteriores e contemporâneas ao redator final. Esta ação abrangente, nós a chamamos de Revelação e a ação específica de fixação escrita, inspiração.

 

Padre José Cândido da Silva 

Pároco da Igreja São Sebastião - Barro Preto


 

Localização

      
        

holy bible